Caco Velho, o mestre inimitável

cacovelho1


Pode me chamar de louco
Que até acho pouco
Pode dizer o que quiser
Pode até me dar pancada
Que eu não digo nada
Porque o meu fraco é mulher

O sambista Caco Velho, gaúcho contemporâneo de Lupicínio Rodrigues, foi artista de sucesso no Brasil e no mundo. Desde a infância demonstrava talento, batucando na caixa de fósforo e cantando sambas da época, enquanto vendia doces e balas ao público da casa noturna Florida, em Porto Alegre.

Na juventude, passou a compor e se apresentar em casas noturnas da capital gaúcha. Logo foi convidado a atuar nas rádios, não só no Rio Grande do Sul, mas também no Uruguai, Argentina e Paraguai, em cassinos e boates, como instrumentista e cantor.

Conquistou estrelato em São Paulo e Rio de Janeiro, tendo sido artista contratado pela rádio Tupi por 20 anos. Reza a lenda que Walt Disney, no Brasil, buscando inspiração para criar o personagem Zé Carioca, encontrou Caco Velho, e tudo leva a crer que não esqueceu o jeito malandro do sambista. Suas gravações passaram a fazer sucesso na Rádio Record(SP), Rádio Nacional e Rádio Guanabara(RJ).

caco-velho-cartoon

Caco Velho foi o primeiro artista a cantar na televisão. Atuou no cinema, nos clássicos “Mulher de verdade”, “Carnaval em Lá Maior” e “Carnaval Atlântida”, ao lado de Grande Otelo, Oscarito e Dick Farney.

A carreira internacional começou com excursão à Paris com sua orquestra. Na capital francesa foi apelidade “Le Petit Caco”, tendo sido contratado para gravar um LP, que se chamou “Une Soirré a La Macumba”. Artistas famosos de Hollywood, como Fred Astaire, tornaram-se fãs entusiastas de Caco Velho. A canção “Barco Negro” foi gravada por cantores de diversos países.

O cantor era caprichoso com a produção musical e visual de seu show. Em apresentações sempre lotadas, comparecia com vestes impecáveis, terno engomado, gravata, cabelo alisado, perfume, sapato engraxado. Era reconhecido como um músico “alinhado” (na moda), tanto nas classes média-alta, entre artistas e políticos, assim como na esfera popular. Teve até música plagiada no exterior. Fato este muito noticiado pela imprensa.

Nos anos 60 embarcou, com seu conjunto, para os estados Unidos, contratado pelo empresário de Benny Goodman. Tocou em Las Vegas e São Francisco, e permaneceu nos EUA por alguns anos, apresentando-se com grandes músicos americanos. Mais tarde, foi morar em Portugal, convidado para atuar na TV em Lisboa, tendo se apresentado em Porto, Coimbra, Ilha de Madeiras, ao lado dos artistas de destaque do fado português.

De volta ao Brasil, participou na TV dos programas “Essa Noise Se Improvisa”, de Blote Junior, programa Hebe Camargo, programa Dercy Gonçalves, “Roda de Samba”, na TV Globo, “Almoço Com As Estrelas” (TV Tupi), Programa Flávio Cavalcante.
caco-velho

Caco Velho foi um mestre inimitável, empático, cheio de bossas. Deixou como discípulo do sambista e companheiro Germano Mathias, outro talentoso artista do ritmo sincopado. A canção “Barco Negro” foi imortalizada pelo cantor Ney Matogrosso e tornou-se sucesso mundo afora, sendo regravada em diversas linguas. O samba “O Meu Fraco É Mulher” é cantado até hoje por diversos grupos das novas gerações.

Frases
“Pagou cachezinho, estou lá!”, em entrevista ao Jornal O Mundo de São Paulo, 14/04/1961.
“Compositor já vem com o micróbio do berço”, Radio Piratini, 1958.
“Já vivi na França e agora, mais recentemente, nos Estados Unidos; mas nunca encontrei uma hospitalidade e uma simpatia como em Portugal, onde é agradável ouvirmos a nossa língua e notarmos a mesma forma de sentir, de ver as coisas.”
“O samba nunca será destronado pela Bossa Nova nem por qualquer outra. O samba é a maior expressão da música do Brasil.Todos os compositores que o escrevem começam por batucar na caixa de fósforos, só assim ganhando o sentido de ritmo. E samba é a cuíca, o pandeiro, o reco-reco e o gaúza. Samba é Brasil.”

Caco Velho é um artista que traduz a essência da alma brasileira. Morreu aos 52 anos, 40 dos quais dedicados à música popular, pois começou ainda criança a cantar no rádio. É um músico brasileiro que não se deve deixar cair no esquecimento.

4 comments

João Marquezin

Meu nome é João , pois bem hoje com 82 anos sempre pesquiso para saber noticias dos grandes cantores da epoca de ouro da musica popular brasileira, e nestas buscas lembrei-me do nome do Caco Velho mesmo porque sempre o achei diferente dos outros cantores pois ele tinha ginga e seus sambas muito bonitos, neste dia com satisfação tenho a alegria de ler muito a seu respeito pois não sabia que sua passagem pela musica popular fora tão grande, não se sabe nada dos antigos cantores, mesmo porque os artistas de hoje não conseguem a mesma sensação das antigas, vejo agora essa persnalidade com muito mais respeito e admiração coisa que todos os amantes da verdadeira musica brasileira deveriam conhecer,bravos pela publicação e agradecido pelas passagens da vida desse grande artista !

Deixe uma resposta para Hilario Nunes Cardoso Souza Cancelar resposta

  • *required fields